Última hora

Última hora

Entrevista a Saviano: "Estou consciente de que me farão pagar muito caro"

Em leitura:

Entrevista a Saviano: "Estou consciente de que me farão pagar muito caro"

Tamanho do texto Aa Aa

“Hoje, a Europa paga o preço mais elevado da presença da economia mafiosa. Ela só terá socialmente consciência quando for tarde demais, como em Itália”: a apreciação sobre a influência europeia da máfia é feita por Roberto Saviano, autor do livro “Gomorra”, entrevistado pela Euronews em Barcelona.

O escritor italiano vive sob protecção policial desde 2006. Hoje, lamenta ter escrito o livro e tem consciência que a máfia de Nápoles acabará por concretizar a ameaça de morte: “Não tenho nenhuma dúvida: se fosse só uma decisão pessoal, não o voltaria a fazer. Hoje, detesto-o. Já não posso mais. Já não tenho a mínima simpatia pelo meu livro”. E acrescenta: “Estou perfeitamente consciente de que me farão pagar muito caro. Tento compreender como, quando e porquê.” Na entrevista, que será difundida esta noite, Saviano reconhece que é o interesse das pessoas que é a sua melhor protecção. O livro “Gomorra” foi publicado em 43 países e adaptado ao grande ecrã. O filme homónimo recebeu vários prémios, entre eles o de melhor filme europeu de 2008 e o grande Prémio do Júri no Festival de Cannes.