Última hora

Última hora

Ex-refém das FARC crítica presidente Uribe

Em leitura:

Ex-refém das FARC crítica presidente Uribe

Tamanho do texto Aa Aa

O político colombiano libertado esta terça-feira pelas FARC, não poupou críticas ao presidente Álvaro Uribe nas suas primeira declarações depois de 7 anos de cativeiro. Alan Jara, antigo governador do departamento de Meta, avisou também que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia não estão derrotadas. Jara foi raptado em 2001, pouco depois de inaugurar uma ponte e antes de Uribe chegar ao poder em 2002.

Síndrome de Estocolmo, ou não, a verdade é que já de regresso, à terra natal, Villavivencio, uma cidade 100 km a leste da capital Bogotá, Jara atacou o presidente da Colômbia afirmando que a sua atitude militarista, não ajuda em nada as trocas humanitárias e a libertação dos reféns. O ex-governador foi mais longe, afirmando que “parece que ao presidente convém a situação de guerra que se vive no país e parece que as FARC gostam de ver Uribe no poder. Jara defende que a negociação é a única forma de resolver o problema, outra crítica directa à política de não negociação seguida pelo presidente. A guerrilha colombiana anunciou a libertação, a sexta desta semana, de outro refém nas próximas horas: o político Sigifredo López.