Última hora

Última hora

Tema da segurança domina campanha eleitoral em Israel

Em leitura:

Tema da segurança domina campanha eleitoral em Israel

Tamanho do texto Aa Aa

A cinco dias das eleições israelitas, a palavra paz está longe de ser um argumento de peso nos debates de campanha, centrados uma vez mais na questão da segurança.

Tanto os trabalhistas, chefiados pelo ministro da Defesa Ehud Barack, como os centristas do Kadima, ministra dos Negócios Estrangeiros, Tzipi Livni esperam poder recolher nas urnas os resultados da ofensiva de três semanas em Gaza. Livni prometeu hoje, “prosseguir o processo de paz de uma forma responsável que represente antes de mais os interesses de Israel”. Mas as sondagens dão para já a vitória aos conservadores do Likud, liderados por Benjamin Nethaniau, que acusa o governo de fraqueza ao ter suspendido a ofensiva sobre a faixa de Gaza quando os rockets continuam a cair no território. Nethaniau promete expulsar o Hamas de Gaza rejeitando quaisquer negociações sobre uma partilha de Jerusalém, tendo apelado hoje à, “eleição de um governo forte e estável do Likud”. Uma posição dura apoiada pela maioria da população que duvida da experiência dos rivais. Se a campanha militar tinha suspenso a campanha eleitoral, agora é a corrida às urnas que paralisa as negociações para o levantamento do bloqueio à faixa de Gaza. A marinha israelita apresou esta tarde um navio libanês com ajuda humanitária que tentava ultrapassar a barreira militar. O Egipto anunciou, por seu lado, ter detido um dirigente do Hamas que alegadamente tentava escapar de Gaza com nove milhões de dólares em dinheiro.