Última hora

Última hora

Médicos italianos podem denunciar emigrantes ilegais

Em leitura:

Médicos italianos podem denunciar emigrantes ilegais

Tamanho do texto Aa Aa

O Senado italiano aprovou uma emenda da Liga Norte para permitir que os médicos denunciem à Justiça os imigrantes ilegais que recorrem aos serviços públicos de saúde. A nova Lei de Segurança, concebida pelo governo de Silvio Berlusconi permitet ambém manter em detenção os emigrantes por um periodo de 18 meses até serem expulsos. A oposição alerta: A fronteira entre lei e perseguição foi ultrapassada uma coisa é uma lei seria e rigorosa que resolve o problema da imigração outra é um manifesto ideológico “.

Esta nova lei anula a anterior que impedia os médicos de denunciarem imigrantes ilegais que recorram aos serviços públicos de saúde. O lider da Liga Norte defende que “este tipo de legilsação existe já na Alemanha, na França nos Estados Unidos e em vários países europeus e que se pretende dar apenas um bom serviço de Saúde aos cidadãos e saber quem frequenta os nossos hospitais”. Os Médicos Sem Fronteiras pronunciaram -se frontalmente contra esta emenda e denunciam o “o risco de criar um clima de medo e de desconfiança e de favorizar o aparecimento de centros de saude clandestinos. Além desta medida, a nova reforma da imigração e segurança estabelece eleva de 80 para 200 euros a taxa para obter autorização de residência.