Última hora

Última hora

Obama dramatiza situação económica

Em leitura:

Obama dramatiza situação económica

Tamanho do texto Aa Aa

Obama falou, na apresentação dos seus assessores económicos e fez aquele terá sido, porventura, o seu mais grave discurso, sobre a crise que assola o mundo inteiro e que teve o epicentro, nos Estados Unidos.

Dramatizou, para presionar a Ala Republicana do Congresso, para que aprove o seu plano de emergência de 900 mil milhões de dolares: “Perdemos 3.6 milhões de postos de trabalho desde que esta recessão começou – o que significa que 3.6 milhões de americanos acordam diáriamente sem saber o que fazer para pagar as suas contas, sem saber como garantir o futuro dos filhos. Há 3.6 milhões de americanos que precisam da nossa ajuda. Estou certo que no extremo oposto da avenida de Pensilvânia, os membros do Senado estão a ler estes números e eu espero que compartilhem da minha sensação de urgência e tirem a mesma conclusão – a situação não poderia ser mais grave”, disse o presidente. Obama considerou ainda que a situação se está a agravar todos os dias e que é muito pior, do que inicialmente se pensava. Considerou ainda que as mudanças políticas são absolutamente necessárias, para inverter a situação de recessão.