Última hora

Em leitura:

Tragédia das chamas agrava-se na Austrália


Austrália

Tragédia das chamas agrava-se na Austrália

A morte e a destruição não dão tréguas ao sudeste australiano. Dezenas de incêndios de grandes proporções ceifaram a vida a pelo menos 84 pessoas, consumiram mais de 200 mil hectares e arrasaram 640 casas. Números que não deverão ficar por aqui

O primeiro-ministro Kevin Ruud visitou o estado de Victoria, um dos mais castigados. “O inferno e toda a sua fúria visitaram o bom povo de Vitória nas últimas 24 horas e muito boas pessoas estão agora sem vida, outras feridas. É uma terrível tragédia para Vitoria e para a nação”, declarou. As zonas atingidas são os Estados de Vitoria e da Nova Gales do Sul e nos territórios de Camberra, regiões em que a vaga de calor dos últimos dias chegou a atingir os 46 graus centígrados. O cenário é já considerado pior do que os terríveis incêndios da chamada quarta-feira de cinzas de 1983. “Ao passarmos por aqui é devastador… é inacreditável.. é exactamente a repetição da quarta-feira de cinzas”, disse uma mulher. Uma vítima referiu que tudo o que tem agora é o que tem no corpo. “E a minha casa, a minha casa com 25 anos desapareceu. Trabalhei tanto para conseguir a casa”, lamentou.” A tempestade de fogo não tem piedade e consome tudo à sua passagem. Mais de 3 mil bombeiros, apoiados por meios aéreos, estão mobilizados para tentar parar a tragédia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Suíços mantém rumo de aproximação à UE