Última hora

Última hora

Plano de Obama não anima mercados financeiros

Em leitura:

Plano de Obama não anima mercados financeiros

Tamanho do texto Aa Aa

Tido como demasiado complexo e demasiado vago em certos pontos essências o plano de relançamento da economia norte-americana, de Barack Obama, não estabiliza os mercados financeiros.

As Bolsas asiáticas fecharam esta quarta-feira em baixa, após a divulgação do pacote de ajuda ao no Senado americano, seguindo a tendência dos outros mercados mundiais. “Eu penso que Wall Street está à espera de uma saída fácil da crise e não há saída fácil. Temos pela frente uma situação de enorme dificuldade. Agora temos de manter o cabo e não iremos cair na Grande Depressão”, declarou o presidente. O plano que segundo o chefe de Estado permitirá que sejam criados ou mantidos entre três milhões e quatro milhões de empregos recebeu 61 votos a favor e 37 contra. Três senadores da oposição Obama ignoraram as orientações de voto do Partido Republicano e deram os votos que fizeram aprovar o documento mas ficou claro que há ainda há trabalho a fazer antes da sua aprovação definitiva O texto final terá de ser aprovado separadamente por cada uma das duas câmaras do Congresso – a Câmara dos Representantes e o Senado -, antes de ser enviado à Casa Branca para promulgação presidencial.