Última hora

Última hora

Londres reenvia Wilders para a Holanda

Em leitura:

Londres reenvia Wilders para a Holanda

Tamanho do texto Aa Aa

Geert Wilders não chegou a sair do terminal. Londres deteve o deputado holandês e vai reenviá-lo para casa, depois deste tentado entrar no Reino Unido, mesmo conhecendo a interdição do governo britânico. Wilders foi detido à saída do avião no aeroporto de Heathrow, originando protestos por parte do governo holandês.

O deputado do Partido da Liberdade deveria apresentar o seu controverso filme anti-islâmico no parlamento britânico. O convite partiu do deputado do Partido da Independência. Malcolm Pearson afirma que Wilders “tem o direito de se exprimir, em particular no Parlamento. Deveria ser autorizado a dizer o que quer e ser interrogado sobre o assunto. Então todos poderiam ter ideias claras”. Londres considera que a presença de Wilders era uma ameaça para a segurança pública. O Lord Nazir Ahmed, o primeiro deputado muçulmano do Partido Trabalhista, explica que Wilders iria provocar e incitar ao ódio e não devem permitir tais comportamentos. Relembra que já proibiram vários clérigos muçulmanos por considerarem que eram uma ameaça para a segurança nacional. Wilders, acusado pela justiça holandesa pelas suas declarações contra o Islão, realizou o filme “Fitna”, no qual apresenta o Corão com um manual do terrorismo.