Última hora

Em leitura:

Obama quer aprovação definitiva do plano rapidamente


EUA

Obama quer aprovação definitiva do plano rapidamente

Barack Obama pressiona o Congresso para finalizar com urgência o plano de relançamento económico numa altura em que as duas câmaras tentam um acordo sobre o projecto.

A entrada em vigor deste plano é “indispensável e urgente” defendeu durante uma cerimónia no Teatro Ford de Washington onde Abraham Lincoln, o modelo que Obama escolheu como presidente, foi assassinado em 1865. Depois da luz verde da Câmara dos Representantes e do Senado terça-feira as duas câmaras do Congresso têm agora chegar a acordo sobre um texto de compromisso que envolve um investimento superior cerca de 634,49 mil milhões de euros, esse texto sera entao promulgado pelo presidente. Ontem as bolsas europeias abriram em baixa seguindo a tendência dos mercados asiáticos e dos EUA, decepcionados com o plano para salvar bancos. O receia-se que as medidas, consideradas vagas, não sejam suficientes para recuperar o sistema financeiro global. O presidente americano quer o projecto pronto para 16 de Fevereiro data em que se comemora nos Estados Unidos o Dia do Presidente. O plano de estímulo conta com a oposição da minoria republicana que o consideram caro e sem garantias de criar postos de trabalho suficientes, em troca propõem mais cortes de impostos, solução eleita pelo ex-presidente George W.Bush.