Última hora

Última hora

Pirataria na Somália não tem fim à vista

Em leitura:

Pirataria na Somália não tem fim à vista

Tamanho do texto Aa Aa

Em apenas dois dias, a força multinacional deteve dezasseis alegados piratas no golfo de Aden. Nos últimos meses a comunidade internacional mobilizou importantes meios para patrulhar as águas ao largo da Somália.

Nove das detenções ocorreram esta quinta-feira, depois de um navio indiano ter lançado um pedido de socorro. As detenções foram realizadas pelas forças americanas e os detidos ficarão num porta-aviões à espera que um país aceite recebê-los para os julgar. O golfo de Aden, uma das rotas marítimas mais usadas em todo o Mundo, tornou-se também na mais perigosa. Os piratas tiram partido da confusão que reina na Somália para multiplicar os ataques. Em dois mil e oito, foram atacados mais de cento e quarenta navios, o que segundo o Gabinete Marítimo Internacional, representa um aumento de duzentos por cento em relação ao ano anterior. A maioria das embarcações acabou por ser libertada mediante resgates milionários.