Última hora

Última hora

G7 quer nova ordem económica mundial

Em leitura:

G7 quer nova ordem económica mundial

Tamanho do texto Aa Aa

Novas regras para uma nova ordem económica mundial. Foi este o consenso estabelecido pelos sete países mais industrializados do mundo, depois de uma reunião de dois dias, em Roma.

Os representantes do G7 querem combater a crise económica e financeira no mundo, mas sem cair no proteccionismo. Os líderes presentes em Roma adoptaram ainda um tom mais conciliatório em relação à China, que os Estados Unidos acusaram de estar a manipular a taxa de câmbio para proveito próprio. O secretário do Tesouro norte-americano apela a todos os países para que se comprometam a “sustentar o comércio livre e as políticas de investimento, o que pode ser crucial para a confiança”. Timothy Geithner acredita que “todos os países reconhecem este imperativo”. Voltar a confiar no sistema depende dos bancos, diz Peer Steinbrueck, o ministro das Finanças alemão: “Se quisermos ter uma recuperação económica, a questão principal será recuperar a confiança nos mercados financeiros e o pré-requisito para isso passa pela transparência dos bancos, quando estes revelam os seus resultados”. O grupo G7 reúne responsáveis do Japão, Estados Unidos, Alemanha, Grã-Bretanha, França, Itália e Canadá. A reunião foi também o encontro preparatório para uma cimeira alargada do G20, que vai incluir as economias emergentes do mundo, em Londres, a 2 de Abril.