Última hora

Última hora

Libertação de Shalit é condição para cessar-fogo

Em leitura:

Libertação de Shalit é condição para cessar-fogo

Tamanho do texto Aa Aa

A libertação do soldado israelita Gilad Shalit é uma condição obrigatória para Israel aceitar um cessar-fogo de longo prazo com o Hamas.

O estado hebraico endurece assim as exigências sobre um eventual compromisso numa altura em o movimento islâmico deu a entender a eminência de um acordo. O primeiro-ministro israelita foi bastante claro. “Esta é a prioridade de Israel. Primeiro Gilad Shalit. Segundo, o fim do contrabando de armas através do corredor Philadelphi para Gaza. E terceiro, um cessar-fogo completo e total e o fim de qualquer acção hostil por parte do Hamas em Gaza”, referiu. Antes, Israel exigia apenas progressos nas negociações que permitissem caminhar para a libertação do soldado capturado em 2007. As discussões na esfera política incluem também o líder do Likud, de direita. Benjamin Netaniahu, tido como o dirigente melhor posicionado para formar Governo, rejeita negociar um cessar-fogo. De acordo com alguns média, o executivo ainda em funções prepara-se para libertar Marwan Barghouti, dirigente da Fatah a cumprir prisão perpétua em Israel. Uma notícia que fez crescer especulações em torno de uma eventual troca pelo soldado Gilad Shalit.