Última hora

Última hora

GM precisa de 30 mil milhões de dólares e vai suprimir 47 mil empregos

Em leitura:

GM precisa de 30 mil milhões de dólares e vai suprimir 47 mil empregos

Tamanho do texto Aa Aa

A General Motors quer mais dinheiro para ultrapassar a crise do sector automóvel, mas continua sem acalmar os receios das sucursais europeias.

A maior construtora automóvel norte-americana apresentou ao Departamento do Tesouro um plano de reestruturação que contempla 47 mil despedimentos, o encerramento de cinco fábricas nos Estados Unidos e até 30 mil milhões de dólares em empréstimos estatais, mais do dobro do que já recebeu. Mas a GM continua sem responder aos rumores de encerramento de fábricas na Europa. O presidente da construtora norte-americana afirma que “no que diz respeito à Opel”, estão em negociações, “incluindo com o Governo alemão, acerca de opções de financiamento para a subsidiária” germânica e “é preciso ouvir todas as opções”. A imprensa especializada avançou a possibilidade do encerramento de três fábricas na Bélgica, na Grã-Bretanha e na Alemanha. Entre os trabalhadores da Opel na localidade germânica de Bochum, há quem defenda uma separação da marca do grupo GM. É o caso deste operário da fábrica alemã, que explica que “devido à má situação da General Motors, [a Opel] possivelmente estaria melhor sozinha”. Entre os 47 mil efectivos que o grupo GM prevê despedir, 26 mil estão localizados fora dos Estados Unidos.