Última hora

Última hora

Obama assina plano de relançamento da economia dos EUA

Em leitura:

Obama assina plano de relançamento da economia dos EUA

Tamanho do texto Aa Aa

Barack Obama promulgou o gigantesco plano de relançamento da economia norte-americana que, segundo o presidente dos Estados Unidos, representa “o princípio do fim” da profunda crise financeira.

A assinatura da chamada “Lei da Recuperação” permite a aplicação do ambicioso plano de 787 mil milhões de dólares, composto por investimentos nas grandes obras públicas para criar empregos e reduções fiscais para estimular o consumo. Obama afirma que a sua administração está “a pôr norte-americanos a trabalhar, a fazer o trabalho que a América necessita em áreas críticas que tem sido negligenciadas durante demasiado tempo. Um trabalho que vai dar início a uma mudança verdadeira e duradoura para as próximas gerações”. A entrada em vigor do plano representa uma vitória para a nova administração, mas o próprio Obama reconhece que é apenas um dos componentes da acção governamental. Segundo o presidente, a “Lei da Recuperação” vai permitir salvar ou criar mais de três milhões e meio de empregos em dois anos. Esta quarta-feira, Obama anunciará em Phoenix, no Arizona, as medidas previstas para o sector imobiliário, iniciador da crise que contaminou o resto da economia. Confrontados com a desvalorização dos bens e o desemprego, muitos proprietários deparam-se actualmente com a execução das suas hipotecas. Está também em curso um plano de ajuda ao sistema financeiro, nomeadamente com a criação de uma estrutura de capitais mistos – públicos e privados – dotada de 500 mil milhões de dólares para absorver os capitais tóxicos dos bancos.