Última hora

Última hora

Um morto nos motins da Guadalupe

Em leitura:

Um morto nos motins da Guadalupe

Tamanho do texto Aa Aa

A crise social na Guadalupe degenera em violência. Um homem de cinquenta anos foi morto a tiro, na noite passada, junto de uma barreira na estrada, constituída por manifestantes, na cidade de Pointe-a-Pitre, a capital da ilha.

As circunstâncias que levaram à morte do homem, um sindicalista, não foram ainda esclarecidas. Segundo as autoridades locais, pelos menos seis agentes da ordem foram feridos nos últimos confrontos entre grupos de jovens e forças policiais. A Gaudalupe e a Martinica, duas regiões administrativas francesas na Caraíbas, estão a ser palco de uma revolta social, com greves que se prolongam há um mês. Por detrás das acções de protesto está um denominado “colectivo contra a exploração” que luta contra o elevado custo de vida, o desemprego, que atinge os 25% e os baixos salários. O presidente francês que tem sido muito criticado pela forma como tem deixado arrastar a crise nas províncias do ultramar recebe amanhã em Paris os representantes das duas regiões.