Última hora

Última hora

Tribunal Europeu condena Reino Unido

Em leitura:

Tribunal Europeu condena Reino Unido

Tamanho do texto Aa Aa

O clérigo muçulmano, Abu Qatada, conhecido como o líder espiritual da Al Qaida na Europa vai ser indemnizado por ter estado detido em Londres depois dos atentados do 11 de Setembro.

O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos considerou que a detenção de Qatada e de mais outros dez suspeitos, sem culpa formada, foi uma violação da convenção dos direitos humanos e decretou uma compensação de 2500 libras, cerca de 2800 euros para cada um. A justiça britânica tinha autorizado, ontem mesmo, a extradição de Qatada para a Jordânia, o seu país de origem. Abu Qatada, que esteve detido por várias vezes na Grã-Bretanha, tem duas condenações por terrorismo a cumprir na Jordânia. Uma pena de 15 anos de trabalhos forçados. A detenção foi feita ao abrigo da lesgislação expecional, decretada pelo Governo britânico, após os atentados de 11 de Setembro. A Câmara dos Lords considerou-a “desproporcionada”, por autorizar a prisão, sem culpa formada e sem limite de tempo. Bastava que as autoridades policiais considerassem que se tratava de gente perigosa. Seis dos detidos são argelinos, um jordano, um tunisino, um apátrida de origem palestiniana um francês e um marroquino.