Última hora

Última hora

Vinte e Sete querem menos dependência energética de Moscovo

Em leitura:

Vinte e Sete querem menos dependência energética de Moscovo

Tamanho do texto Aa Aa

Garantir que o gás nunca mais falte aos europeus é o que desejam os ministros da Energia da União. Um mês depois da última crise do gás entre a Rússia e a Ucrânia, os ministros aprovaram a proposta da Comissão Europeia, que considera prioritária a criação de um “corredor sul”. A rede de gasodutos – como o Nabuco, que deve trazer o gás do Mar Cáspio à Europa, através da Turquia – evitará o território russo. E, consequentemente, a dependência dos europeus face a Moscovo.

Os ministros querem também reforçar as interligações entre os diversos Estados membros e reforçar as infra-estruturas comunitárias. Os Vinte e Sete apoiaram ainda o desenvolvimento de técnicas de liquidificação do gás, para facilitar a acumulação de reservas. Mas esta estratégia energética comum tem custos. Para financiá-la, os ministros pedem à Comissão Europeia que elabore, em conjunto com o Banco Europeu de Investimentos, um projecto capaz de mobilizar fundos, em grande escala.