Última hora

Última hora

Alargamento de UE é uma história de sucesso

Em leitura:

Alargamento de UE é uma história de sucesso

Tamanho do texto Aa Aa

Cinco anos depois, o alargamento da União Europeia é um sucesso. O balanço foi feito pela Comissão Europeia. Um relatório de Bruxelas dá conta que o alargamento trouxe consigo vantagens económicas mas alerta para os perigos da crise internacional, que paira especialmente sobre os países da Europa de Leste.

Em 2004, a União recebeu oito antigas repúblicas soviéticas e as ilhas mediterrânicas de Chipre e de Malta, a quem se juntaram, em 2007, a Roménia e a Bulgária Uma história de sucesso, garante o comissário para os Assuntos Económicos, Joaquim Almunia: “Este alargamento pôs fim à divisão da Europa, ajudou a consolidar a democracia nestes países e proporcionou vantagens económicas a toda a União Europeia e a todos os seus membros.” O alargamento permitiu o aumento do rendimento médio por habitante e a diminuição do desemprego nos novos Estados membros. E, apesar dos receios, desde 2004, apenas três milhões e 600 mil trabalhadores do Leste imigraram para os antigos Quinze – ou seja um por cento da população activa -, muitos dos quais, com a crise, devem mesmo regressar aos países de origem. Para fazer face à recessão, a União vai ajudar os países de Leste, através dos fundos estruturais e de coesão e de empréstimos do Banco Europeu de Investimento. Bruxelas garante que uma Europa alargada e unida está mais bem armada para fazer face à crise.