Última hora

Última hora

SAAB quer ficar ao abrigo dos credores

Em leitura:

SAAB quer ficar ao abrigo dos credores

Tamanho do texto Aa Aa

A construtora automóvel SAAB intrepôs, num tribunal de Estocolmo, um expediente de salvaguarda que a pode colocar ao abrigo de possíveis execuções de dívidas.

Caberá agora ao tribunal decidir se os credores podem ou não agir, sobre os activos da companhia que se declarou insolvente. Se a justiça despachar favoravelemente a pretensão, a SAAB vai dispoe de um período para encontrar financiamentos, seja pela entrada de novos investidores, ou pela venda pura e simples da empresa. “Explorámos e continuamos a explorar todas as opções disponíveis, para o refinancimento ou venda da SAAB e decidimos que uma reorganização formal será o melhor meio para encontrar uma entidade realmente independente, pronta a investir” – diz um comunicado, assinado pelo director-geral, Jan Ake Jonson. A empresa admite recorrer a capitais públicos, em associação com capitais privados, para se refinanciar. O anúncio das dificuldades da SAAB surgiu três dias depois de a General Motors, principal accionista, ter manifestado a sua intenção de vender a participação na companhia sueca. Isso mesmo consta do seu plano de reestruturação apresentado às autoridades norte-americanas.