Última hora

Em leitura:

Líderes europeus em sintonia contra a crise


mundo

Líderes europeus em sintonia contra a crise

Os poderosos da Europa estão determinados a regular e vigiar os mercados financeiros.

Foi essa a principal conclusão da mini-cimeira que juntou este domingo em Berlim os líderes europeus do G20. Angela Merkel, a anfitriã do encontro, sublinhou que é preciso “desenvolver um mecanismo de sanções contra os que não estiverem a cooperar, seja em paraísos fiscais ou em áreas onde se verifiquem negócios pouco transparentes” Em marcha deverá estar um projecto para reforçar o papel e os meios do Fundo Monetário Internacional, como anunciou o primeiro-ministro britânico Gordon Brown. “Decidimos que as instituições internacionais deverão dispor de 500 mil milhões de dólares que lhes permitam, não só enfrentar as crises, mas preveni-las”, afirmou. O optimismo e a união de esforços marcaram o discurso de José Luis Rodrigues Zapatero. “Juntos vamos conseguir. Vamos saír desta crise e criar um novo sistema financeiro que seja sólido, transparente e ético”, declarou o chefe de Governo espanhol. Mas o consenso sobre a necessidade de lutar contra “centros não cooperantes”, como os paraísos fiscais, não terá sido suficiente para alguns. O primeiro-ministro checo e actual presidente rotativo da UE, Mirek Topolonek, estimou que a cimeira de Berlim revelou divergências sobre um grande número de questões entre as maiores economias europeias.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Livni quer ficar na oposição