Última hora

Última hora

Ministro da Justiça espanhol demite-se pressionado pela oposição

Em leitura:

Ministro da Justiça espanhol demite-se pressionado pela oposição

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro da Justiça espanhol, Mariano Fernandez Bermejo, demitiu-se do cargo na sequência da polémica sobre uma caçada com o juiz Baltasar Garzón, responsável pela instrução de um processo de corrupção que envolve elementos do Partido Popular.

O anúncio foi feito pelo próprio Bermejo em conferência de imprensa. Perante os jornalistas, o ministro demissionário afirmou não poder tolerar a forma como o encontro com Garzón está a ser usado e que o melhor que podia fazer pelo projecto do governo socialista era deixar o cargo. Mariano Fernandez Bermejo realizou uma caçada com Garzón no mesmo fim-de-semana em que o magistrado instruiu um processo por corrupção que envolve elementos do PP. Os populares não pouparam críticas ao governante e ao mediático juiz e chegaram mesmo a pedir no Parlamento a demissão de Bermejo. A polémica assumiu contornos ainda mais sérios quando se soube que o ministro não tinha licença para caçar. A demissão de Bermejo ocorre a poucos dias das eleições regionais no País Basco e na Galiza e depois da primeira greve de sempre dos juízes espanhóis e numa altura em que estava em curso um processo de reformas no sector. O ministro vai ser substituído por Francisco Caamaño, actual secretário de Estado dos Assuntos Constitucionais e Parlamentares