Última hora

Última hora

À margem da crise terminou o primeiro dia de leilão das peças de arte de Yves Saint Laurent

Em leitura:

À margem da crise terminou o primeiro dia de leilão das peças de arte de Yves Saint Laurent

Tamanho do texto Aa Aa

A venda pública da colecção de arte do estilista e do empresário Pierre Bergé bateu os recordes de vendas, em Paris, numa sessão com centenas de compradores de todo o mundo.

A venda de “Composition avec bleu, rouge, jaune et noir”, de Mondrian rendeu mais de dezanove milhões de euros enquanto o quadro de Matisse “Les coucous, tapis bleu et rose” atingiu os trinta e dois milhões de euros, um recorde mundial para uma pintura francesa. Na escultura, “Madame L.R”, de Brancusi, foi vendido por mais de vinte e nove milhões de euros. A grande decepção foi o quadro de Picasso “Instruments de musique sur un guéridon”. Apresentado como a grande obra do leilão, não obteve comprador, já que o maior lance foram vinte e um milhões de euros, quatro milhões abaixo do preço mínimo fixado. As licitações prosseguem amanhã, quarta-feira são vendidas as duas esculturas de bronze chinesas que têm causado polémica. O governo chinês queria as peças, provenientes do saque ao antigo Palácio de Verão de Pequim, mas um tribunal de Paris rejeitou o pedido.