Última hora

Última hora

Ex-patrão da Iukos transferido para Moscovo para novo julgamento

Em leitura:

Ex-patrão da Iukos transferido para Moscovo para novo julgamento

Tamanho do texto Aa Aa

O ex-patrão do grupo petrolífero russo Iukos foi transferido da Sibéria para Moscovo, onde enfrenta a partir de 3 de Março um novo julgamento que poderá significar mais 22 anos e meio na prisão.

Mikhail Khodorkovski chegou à capital russa acompanhado do antigo sócio Platon Lebedev. Ambos serão julgados por desvio de bens e fundos e operações financeiras ilegais. Condenados em 2005 a oito anos de prisão por evasão fiscal e fraude em grande escala, cumpriam a condenação numa prisão siberiana, junto à fronteira com a China. A detenção do patrão da Iukos em 2003 sob a presidência de Vladimir Putin foi denunciada como uma iniciativa do Kremlin para combater as ambições políticas de Khodorkovski e restabelecer o controlo estatal sobre os activos petrolíferos russos. Várias vozes denunciam já motivações políticas no novo processo. Khodorkovski e Lebedev são agora acusados de efectuar, entre 1998 e 2003, operações ilegais num valor de cerca de 20 mil milhões de euros.