Última hora

Última hora

Fronteira continua a dividir Croácia e Eslovénia

Em leitura:

Fronteira continua a dividir Croácia e Eslovénia

Tamanho do texto Aa Aa

A solução para o diferendo fronteiriço entre a Eslovénia e a Croácia deverá mesmo passar pelo Tribunal Internacional de Justiça. Os chefes de governo dos dois países reuniram-se na vila eslovena de Mokrice. Mas Borut Pahor e Ivo Sanader não chegaram a nenhum entendimento.

Os dois governos devem agora começar a formar as comissões que levarão o caso a Tribunal. O diferendo remonta ao desmoronamento da Jugoslávia. Após a independência, em 1991, os dois países tentaram partilhar as águas territoriais. As da Eslovénia encontram-se enclausuradas entre as da Itália e as da Croácia e o país quer um corredor de acesso directo às águas internacionais. Em 2001, os dois governos tinham alcançado um primeiro compromisso, para a partilha do Golfo de Piran. Mas o Parlamento croata rejeitou-o, considerando-o demasiado avantajoso para a Eslovénia. O que era um diferendo bilateral está a tornar-se num problema europeu e mesmo internacional. A Eslovénia, membro da União Europeia, bloqueia agora as negociações de adesão à vizinha Croácia. A própria NATO não esconde a sua preocupação. A entrada da Croácia na Aliança Atlântica está prevista para o início de Abril. A Eslovénia apoia-a mas um grupo nacionalista exige um referendo, no país, sobre o caso, o que pode atrasar todo o processo.