Última hora

Última hora

Primeiro prisioneiro a sair de Guantánamo está em liberdade

Em leitura:

Primeiro prisioneiro a sair de Guantánamo está em liberdade

Tamanho do texto Aa Aa

Binyam Mohamed, o ex-residente britânico e ex-detido em Guantánamo, foi libertado esta noite sem ser indiciado.

Mohamed, que chegou durante a tarde ao Reino Unido, depois de passar quatro anos na prisão de alta segurança americana, tinha sido detido, para interrogatório, pela polícia britânica à chegada à base aérea militar de Northolt. Detenção realizada no âmbito da legislação antiterrorista. Mohamed, a quem as autoridades norte-americanas retiraram as acusações há quatro meses, e a sua equipa de advogados acusam os serviços secretos britânicos de cumplicidade na tortura a que o etíope alega ter sido submetido após a detenção no Paquistão em 2002, ainda antes de ser transferido para Guantánamo. Apesar deste ex-detido afirmar ter sido “torturado com métodos medievais” pelo governo norte-americano, um relatório do Pentágono garante que fizeram uma inspecção à prisão de Guantánamo e que não verificaram quaisquer violações das convenções internacionais. Entretanto o Ministro da Justiça norte-americano visita esta semana a prisão de segurança máxima, situada em Cuba onde ainda se encontram mais de duzentos detidos.