Última hora

Última hora

Ex-presidente sérvio ilibado

Em leitura:

Ex-presidente sérvio ilibado

Tamanho do texto Aa Aa

O antigo presidente da Sérvia, Milan Milutinovic, foi ilibado pelo Tribunal Penal Internacional que julga os crimes de guerra na ex-Jusgoslávia.

Mas outros cinco acusados foram condenados a penas de prisão que vão dos 15 aos 22 anos. O acordão foi lido esta quinta-feira, na cidade holandesa de Haia e Milutinovic foi libertado de imediato. O desfecho do julgamento foi seguido, no Kosovo, em directo, através da televisão. No final, sentimentos divididos. “É uma sentença que traz alguma satisfação, de qualquer modo, pequena satisfação, para nós que perdemos os nossos parentes de que tanto gostávamos”, disse um albanês do Kosovo. Os condenados eram acusados de crimes de guerra e contra humanidade, como deportação, tabalhos forçados, mortes e perseguições. Uma mulher que perdeu o marido e quatro filhos, esperava mais, do tribunal. “O meu coração não sente nenhuma alegria. Sinto até mais amargura. O principal responsável sérvio está livre”. Em Belgrado, as reacções foram diferentes. Houve excessos dos dois lados e os sérvios estavam a defender o seu país, contra o albaneses. É esse o sentimento dominante: “Os homens e os honrados soldados que defenderam a Sérvia da agressão da NATO sofreram sentenças pesadas. É uma tentativa da NATO para encobrir o seu vergonhoso bombardeamento da Sérvia” Entre os condenados, está o antigo vice-primeiro-ministro da Jugoslávia, Nikola Sainovic,sancionado com 22 anos de prisão, tal como o antigo chefe do Estado-Maior do Exército, e aquele que foi chefe da polícia sérvia, no Kosovo.