Última hora

Última hora

Camionistas contra 86 horas de trabalho semanal

Em leitura:

Camionistas contra 86 horas de trabalho semanal

Tamanho do texto Aa Aa

Cerca de 400 camionistas desfilaram, esta segunda-feira, nas ruas de Bruxelas. Recusam que os motoristas por conta própria possam trabalhar até 86 horas por semana, como propõe Bruxelas.

A directiva sobre o tempo de trabalho dos camionistas entrou em vigor em 2005, mas deixa de fora os independentes. No momento em que a proposta de Bruxelas é discutida na comissão parlamentar do Emprego, os camionistas saem à rua. “A Comissão Europeia diz que não há limites para os independentes; que os limites são apenas para os assalariados. E isso não é bom para a Concorrência”, explica um manifestante. Os independentes não podem conduzir mais tempo do que o limite legal, mas as cargas e descargas podem fazer a diferença, para os patrões, como alerta este outro camionista: “Com a possibilidade os independentes poderem trabalhar mais, alguns empregadores podem cair na tentação de utilizar este sistema e isso é intolerável.” Uma semana de trabalho de 86 horas, significa, em média, mais de doze horas de trabalho por dia, durante os sete dias da semana. O Parlamento deverá votar o assunto, numa das próximas sessões plenárias.