Última hora

Última hora

Cimeira internacional discute reconstrução de Gaza

Em leitura:

Cimeira internacional discute reconstrução de Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

A nova Secretária de Estado norte-americana aterrou esta noite em Charm-El-Sheik, no Egipto, com 900 milhões de dólares de ajuda à reconstrução da faixa de Gaza.

Um primeiro passo para Hillary Clinton tentar relançar o processo de paz israelo-palestiniano, uma tarefa deixada incompleta pelo marido. Mas tanto o Hamas como Israel vão estar ausentes da conferência internacional de doadores, onde Clinton vai reunir-se com representantes de outras 75 delegações. A autoridade palestiniana pretende arrecadar 2,8 mil milhões de dólares para a reconstrução de Gaza. Para o secretário do desenvolvimento britânico, “é primordial que a ajuda possa entrar no território”, que continua bloqueado pelo exército, seis semanas depois do fim da ofensiva israelita. No terreno, o cenário de destruição mantém-se inalterável, com a população privada de bens essenciais, mas também de cimento. O porta-voz do governo israelita recordou ontem que, “a ajuda destina-se à população e não ao Hamas”. Os ataques israelitas que provocaram mais de 1300 mortos, destruíram 15 mil casas, causando danos estimados em mais de 2,5 mil milhões de dólares. O início da reconstrução está dependente de novas negociações entre Israel e o Hamas, e do movimento islamita com a Autoridade Palestiniana, que para já será a única a poder administrar os milhões de dólares de ajudas internacionais.