Última hora

Última hora

Europa troca proteccionismo por solidariedade

Em leitura:

Europa troca proteccionismo por solidariedade

Tamanho do texto Aa Aa

A controvérsia sobre o proteccionismo ficou encerrada, na cimeira extraordinária que este domingo juntou os lideres europeus, em Bruxelas.

As críticas de leste, especialmente da República Checa foram respondidas pela França e, sobretudo, pela Comissão. Em troca do protecionismo, a Europa vai falar mais de solidariedade, como reividicavam os países do centro e leste. No final dos trabalhos, foi o Primeiro-Ministro bitânico que falou aos jornalistas, para acalmar as tensões: “Concordámos todos, que a Europa tem hoje uma necessidade absoluta de rejeitar o proteccionismo, que é a via da ruina, a rota para uma recessão mais profunda. Concodámos igualmente na necessidade de um escrutínio transparente para monitorar os nossos próprios compromissos, E vamos usar todos os meios para facilitar o comércio entre países”, disse Gordon Brown. Resolvida esta questão, os lideres europeus avaliaram a situação financeira de alguns países do leste. Não vai haver um plano geral de auxílio, mas Hungria e Letónia são motivo de preocupação, reconheceu a chanceler alemã, Angela Merkel: “Providenciámos um programa de ajuda à Hungria que se encontra numa situação financeira difícil. Vamos ainda ajudar a Letónia que também tem uma situação financeira difícil. Não houve consenso sobre a proposta de um programa generalizado de ajuda, mas vamos ficar atentos e estudaremos qualquer nova proposta, quando ela surgir”. Decidido ficou ainda o ataque conjunto aos activos tóxicos dos bancos europeus. Um ataque que será integrado no programa coordenado, para debelar a crise.