Última hora

Última hora

Socialistas avançam no País Basco mas perdem na Galiza

Em leitura:

Socialistas avançam no País Basco mas perdem na Galiza

Tamanho do texto Aa Aa

Ao fim de 29 anos o Partido Nacionalista Basco (PNV) pode ter de ceder a liderança do executivo regional. O PNV de Juan José Ibarretxe foi o mais votado nas eleições deste domingo mas não conseguiu mais do que 30 lugares num parlamento com 75 assentos. Os restantes partidos independentistas não alcançaram o número suficiente de mandatos para obter uma maioria no parlamento regional. Além de que neste escrutínio, pela primeira vez, foram impedidos de participar os partidos independentistas radicais com ligações à ETA e ao antigo braço político dos terroristas bascos.

Os socialistas arriscam-se a ser os vencedores de um sufrágio que deu uma maioria inédita aos partidos contrários à independência basca. Mas o dirigente socialista regional, Patxi López, tem uma difícil equação para resolver. Se quiser tornar-se no próximo chefe do governo do País Basco vai ter que se coligar com o Partido Popular ou com o PNV. Durante a campanha López afirmou que não governaria com o PP, que está na oposição no parlamento nacional, nem com Juan-José Ibarretxe. As discussões dos próximos dias serão certamente intensas. Na Galiza a situação é bastante mais clara. Os socialistas que governaram a região durante quatro anos em coligação com os nacionalistas foram punidos pelo eleitorado. O PP de Mariano Rajoy regressa ao poder na região com uma maioria absoluta.