Última hora

Última hora

As listas da polémica

Em leitura:

As listas da polémica

Tamanho do texto Aa Aa

As listas às eleições Europeias estão a dividir o partido socialista francês.

Em causa estão os nomes escolhidos pelo Conselho Nacional. Cerca de um terço dos deputados, que integram a lista votaram contra a Constuição Europeia. Alguns socialistas criticam, ainda, o facto de muitos se encontrarem em posição elegível. Jo Leinen, membro do Grupo Socialista no PE acredita que “são necessários candidatos e candidaturas a favor da Europa, que visem a integração europeia” e recusa que se instale “uma tendência céptica ou mesmo anti-europeia no grupo socialista.” O Conselho Nacional do Partido Socialista reconhece que as listas provocaram tensão junto de alguns elementos, mas garante que isso não afectou a unidade da esquerda. Os socialista mais críticos tem outra opinião. Defendem que as listas não têm em conta as competências dos deputados e que estão a servir para recompensar favores políticos. Gilles Savary Français lamenta que “os interesses e as considerações de política interna tenham cada vez mais valor.” Um cenário que classifica de desolador e estar a “conduzir o partido Socialista, ao desespero que desde a dupla Mitterand-Delors não têm um espírito europeísta. As eleições Europeias estão agendadas para Junho.