Última hora

Última hora

Salão Automóvel de Genebra desafia crise

Em leitura:

Salão Automóvel de Genebra desafia crise

Tamanho do texto Aa Aa

É sobre o palco de uma profunda crise que a indústria automóvel apresenta as inovações para conquistar os clientes, no Salão Automóvel de Genebra.

O certame , que abre as portas ao público esta quinta-feira, será uma boa ocasião para descobrir novos modelos de tecnologia ecológica, já que os carros que respeitam o ambiente serão as grandes vedetas. Mas as marcas não têm ilusões. O momento é difícil. As vendas de veículos novos cairam 27% na Europa em Janeiro. E todas as categorias são afectadas. O director da Rolls Royce, Tom Purves, afirma que os seus clientes estão por enquanto poupados mas não imunes. “Todos passam as mesmas dificuldades. Tradicionalmente, em tempo de depressão, os produtos de luxo são afectados mais tarde, mas também saiem mais tarde da crise”, explica. Na alta gama esperam-se, em Genebra, inovações da Mercedes, BMW, Porshe e Nissan. No segmento dos veículos mais pequenos, a Renault apresentará um novo Clio e a Volkswagen o novo Polo. A OPEL espera fazer sensação com o Ampera, o primeiro carro eléctrico europeu de série, dotado de um motor que precisará apenas de uma tomada eléctrica para ser recarregado e que tem ainda a vantagem de percorrer sessenta quilómetros sem projectar qualquer emissão poluente. Mas o conceito não é novo. Os peritos dizem que se trata de trazer para a Europa, o Chevrolet Volt comercializado já nos Estados Unidos.