Última hora

Última hora

Serviços de segurança ucranianos irrompem na sede da Naftogaz em Kiev

Em leitura:

Serviços de segurança ucranianos irrompem na sede da Naftogaz em Kiev

Tamanho do texto Aa Aa

Os ânimos exaltaram-se na sede da empresa pública de gás ucraniana Naftogaz, no centro de Kiev, quando um grupo de 20 homens armados e encapuzados irrompeu no edifício.

Em comunicado a companhia explicou que os agentes dos serviços de segurança entraram no edifício para apreender documentos em conformidade com um mandado emitido pelo juiz responsável pela investigação do desvio de 6.300 milhões de metros cúbicos de gás por parte de funcionários da Naftogaz. O porta-voz da empresa explicou que “os agentes não se identificaram. Nós soubemos pelas notícias que a SBU (serviços secretos) está a realizar uma investigação, mas como é que se pode chamar a isto uma investigação se eles estão armados?”, questiona. De acordo com o vice-primeiro-ministro ucraniano, Oleksander Tourtchynov, a operação da SBU tem como objectivo obrigar a Naftogaz a suspender os pagamentos de gás ao gigante russo Gazprom. Estes pagamentos só foram retomados depois de a primeira-ministra Iulia Timochenko ter assinado um acordo em Moscovo, no dia 19 de Janeiro. Este acordo foi muito criticado pelo presidente Viktor Iuchenko que considerou tratar-se de uma derrota para a Ucrânia. Iuchenko defendeu a operação na sede da Naftogaz ao referir que os agentes das forças de segurança agiram de acordo com a lei. No início do ano, a falta de acordo entre Moscovo e Kiev sobre as tarifas levou ao corte do abastecimento de gás natural para Europa. Pelo território ucraniano passam cerca de 80 por cento das exportações russas deste combustível para o velho continente.