Última hora

Última hora

Moscovo diz que é tempo de agir no processo de desarmamento nucelar

Em leitura:

Moscovo diz que é tempo de agir no processo de desarmamento nucelar

Tamanho do texto Aa Aa

Perante a conferência extraordinária da ONU em que este sábado decorre em Genebra, o ministro dos negócios Estrangeiros russo apelou ao fim da inércia.

As declarações surgem depois de se ter comprometido com a homóloga norte-americana a trabalhar na redução de armas estratégicas Lavrov afirma que a Rússia está aberta ao diálogo construtivo e disponível para colaborar com todos os parceiros. O ministro dos Negócios Estrangeiros russo considera que existem condições pela primeira vez na história, desde a Guerra Fria, para avançar no processo de desarmamento global. Uma ocasião que, adianta, não deve ser desperdicada. Uma oportunidade que o ministro dos Negócios Estrangeiros russo atribui à nova administração norte-americana. A vontade de reatar as relações bilaterias entre os Estados Unidos e a Rússia marcaram o primeiro encontro entre Serguei Lavrov e Hillary Clinton. Os países decidiram renegociar o Acordo de Redução de Armas Estratégicas até final do ano. Moscovo mostrou-se, ainda, diponivel para reforçar a cooperação no Afeganistão. Pelo meio há ainda muitas divergências como é o caso do escudo de defesa anti-míssil na Europa do Leste. Washington pode, no entanto, vir a ceder neste ponto caso a Rússia se comprometa a usar a influência para travar o programa nuclear do Irão.