Última hora

Última hora

Omar al-Bashir visita o Darfur

Em leitura:

Omar al-Bashir visita o Darfur

Tamanho do texto Aa Aa

Omar al-Bachir desafia mais uma vez o mandado de captura do Tribunal Penal Internacional.

O presidente sudanês, acusado de crimes de guerra e contra a humanidade no Darfur desloca-se hoje a esta região numa visita de quatro dias. Como resposta, Bashir explusou 13 das mais importantes organizações não governamentais a operar no Darfur. Num comício na capital Cartum, o chefe de estado, vestido com os trajes tradicionais das tribos do sul, disse que quem quiser lutar com ele, deve deslocar-se ao Sudão. Bashir acusou ainda as ONG’s de ficarem com 99 por cento do orçamento destinado ao Darfur. Segundo as Nações Unidas, a expulsão das ONG’s vai privar mais de um milhão de pessoas de comida, água potável e cuidados de saúde. Das 85 organizações presentes no terreno, as 13 expulsas contribuem com metade da capacidade das operações humanitárias. Sem comida nem água, a ONU teme uma deslocação em massa dos refugiados, que ficam assim mais expostos aos combates entre os rebeldes e o exército sudanês. O conflito no Darfur já provocou 300 mil mortos e dois milhões e meio de desalojados desde 2003.