Última hora

Última hora

O fim dos "pianistas no Parlamento italiano

Em leitura:

O fim dos "pianistas no Parlamento italiano

Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento italiano conta a partir de hoje com o voto digital para evitar os chamados pianistas, os deputados que votam pelo seus seus colegas ausentes. O novo sistema não consegue, no entanto, erradicar o problema uma vez que a resistência de muitos parlamentares ao voto digital lhes garante o direito de manterem o antigo dispositivo.

O primeiro-ministro italiano, Sílvio Berlusconi, propôs hoje aos líderes do parlamento para que votem em representação de todos os deputados dos seus partidos, tanto no Senado como na Câmara de Deputados. Numa assembleia do seu partido, Povo da Liberdade, Berlusconi considerou que os regulamentos das duas câmaras não são adequados às necessidades da maioria e defendeu a definição de “tempos específicos para a aprovação das leis.” O presidente da Câmara dos Deputados, Gianfranco Fini, cujo partido integra a colisão governamental, já se manisfestou contra esta proposta do primeiro-ministro italiano.