Última hora

Última hora

Jornalista iraquiano condenado a três anos por agressão a Bush

Em leitura:

Jornalista iraquiano condenado a três anos por agressão a Bush

Tamanho do texto Aa Aa

Um tribunal de Bagdade condenou esta manhã a três anos de prisão o jornalista iraquiano que em Dezembro atirou dois sapatos contra George W. Bush.

Muntazer Al-Zaid, de 30 anos, foi considerado culpado pelo Tribunal Criminal Central de agressão contra um chefe de Estado. A defesa decidiu não recorrer da sentença para não legitimar um tribunal que afirma ter sido concebido para julgar actos de terrorismo. “Nós submetemos um recurso ao tribunal, que foi considerado pelo procurador, mas retirámo-lo, mais por razões pessoais do que legais” declarou o advogado. O veredicto provocou a ira de um irmão de Al Zaid, que acusa a justiça iraquiana de ser manipulada pelos Estados Unidos: “Quem quer que diga que o sistema judicial no Iraque é independente, é estúpido. Este tribunal tem motivações políticas. Foi estabelecido por (Paul) Bremmer e a sentença ditada por Bush”, disse. A condenação desencadeou protestos por parte de familiares e simpatizantes do jornalista no exterior do edifício onde decorreu o julgamento. Na ocasião foram ouvidas palavras de ordem contra o primeiro-ministro al-Maliki.