Última hora

Última hora

Liechtenstein e Andorra anunciam mais transparência bancária

Em leitura:

Liechtenstein e Andorra anunciam mais transparência bancária

Tamanho do texto Aa Aa

Aperta-se o cerco ao sigilo bancário. As pressões internacionais para flexibilizar a quebra do segredo dos bancos começam a sortir efeito.

Os principados do Liechtenstein e de Andorra afirmaram estarem receptivos a uma maior abertura em termos de colaboração internacional para casos de fraude fiscal. Através de uma declaração, o governo de Vaduz foi o primeiro a propor aos Estados interessados a assinatura de acordos bilaterais de cooperação em casos de fraude ou evasão fiscal. Na declaração, o executivo do Liechtenstein defende a política do sigilo, mas refere que não quer que a protecção da esfera privada sirva de pretexto para práticas fraudulentas. Em Dezembro, o governo de Vaduz e a administração norte-americana assinaram um acordo de cooperação que deverá entrar em vigor em 2010. Depois da declaração do Liechtenstein foi a vez de Andorra anunciar a intenção de pôr um termo ao sigilo bancário até Novembro de 2009. De acordo com o executivo do principado, a medida insere-se na política que tem como objectivo retirar Andorra da lista dos paraísos fiscais. Liechtenstein e Andorra são dois dos três países que constam da lista dos chamados Estados “não-cooperativos” da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Económico. O terceiro é o principado do Mónaco que ainda não se pronunciou sobre a questão.