Última hora

Última hora

Massacre de Winnenden não foi anunciado na Internet

Em leitura:

Massacre de Winnenden não foi anunciado na Internet

Tamanho do texto Aa Aa

O adolescente responsável pela morte de 15 pessoas na Alemanha não terá anunciado o crime num fórum de discussão da Internet.

Três dias após o massacre na cidade de Winnenden, a polícia desmentiu as informações avançadas pelos responsáveis do governo regional. Um ministro do lander de Baden-Wurtenberg tinha ontem lido uma mensagem, atribuída ao assassino de 17 anos, na qual detalhava o plano para atacar o liceu da cidade. O adolescente suicidou-se após matar à queima-roupa 15 pessoas, entre alunos, professores e transeuntes. As autoridades ponderam a possibilidade de acusar o pai do atacante por negligência. A arma do crime era uma das mais de 15 na posse do atirador desportivo e sem qualquer vigilância. O segundo ataque do género em sete anos, aumenta a pressão sobre o governo em Berlim. Para o ministro dos negócios estrangeiros alemão, Frank Walter Steinmeier, “não bastam gestos políticos para resolver um problema complexo”. O ataque volta a relançar o debate sobre o controlo das armas no país e o reforço da segurança à entrada das escolas. O assassino era apontado como uma pessoa tímida e discreta, adepto de jogos de computador violentos e sócio do clube de tiro local.