Última hora

Última hora

Nawaz Sharif desafia prisão domiciliária em dia de violentos protestos em Lahore

Em leitura:

Nawaz Sharif desafia prisão domiciliária em dia de violentos protestos em Lahore

Tamanho do texto Aa Aa

O principal líder da oposição paquistanesa violou uma suposta ordem de prisão domiciliária para encabeçar uma manifestação que reuniu milhares de pessoas em Lahore.

A detenção de Nawaz Sharif, decretada por três dias e na véspera de um mega-protesto em Islamabad, foi anunciada pelo seu próprio partido. O ministro do Interior negou a ordem de prisão, afirmando que o reforço policial junto à casa de Sharif tratou-se apenas de uma medida de “protecção”. Presidente e primeiro-ministro enfrentam uma contestação crescente, na mais grave crise desde a queda do regime militar de Pervez Musharraf, há um ano. Os protestos em Lahore culminaram junto ao Supremo Tribunal da província do Punjab e degeneraram em violentos confrontos entre manifestantes e forças da ordem. A “marcha” de contestação em direcção à capital foi iniciada na semana passada para exigir a reintegração dos juízes destituídos por Musharraf, uma promessa feita pelo presidente Asif Ali Zardari e ainda não cumprida. O protesto subiu de tom depois do Supremo Tribunal ter impedido Sharif e o irmão de se candidatarem a cargos públicos. Pressionado pelos Estados Unidos e pelo Exército para acalmar as tensões, o presidente prometeu ontem apelar da decisão da alta instância e negociar a reabilitação dos juízes.