Última hora

Última hora

Presidente de Madagascar propõe referendo

Em leitura:

Presidente de Madagascar propõe referendo

Tamanho do texto Aa Aa

O referendo pode ser a saída para a crise política que está a fustigar o Madagascar.

A hipótese foi colocada este domingo pelo próprio Presidente. Marc Ravalomanana, ao dirigir-se para uma manifestação dos seus apoiantes, disse que, apesar de se sentir legitimado, não se importa de se submeter a um referendo. E acrescentou: “Mantenho-me no poder. Sou o presidente do Madagascar e o processo democrático é fundamental”. A consulta popular pode ajudar a resolver uma questão, num país partido ao meio, entre as forças que apoiam o poder e as que o contestam. Uma oposição liderada por Andry Rajoelina que, no mesmo dia em que os apoiantes do presidente sairam â rua, voltou a pedir da demissão Ravalomanana. No sábado,, em plena Praça 13 de Maio, o presidente da Câmara da capital repetiu as críticas, acusando o presidente de violar a Constituição e de usar fundos públicos, para benefício próprio. Os confrontos entre manifestantes e polícias têm sido uma constante, destacando-se as acções de violência, ocorridas a 7 de Fevereiro. E são cada vez mais intensos os rumores de que estará em preparação um golpe de Estado militar. Nesse sentido, diz-se que Rajoelina tem multiplicado os contactos com altas patentes militares, no sentido de os convencer a desencadear uma acção que derrube o presidente. Certo é que o exército está a concentrar efectivos, na capital.