Última hora

Última hora

Administração Obama aperta cerco a bónus milionários

Em leitura:

Administração Obama aperta cerco a bónus milionários

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo Morgan Stanley admite aumentar os salários do executivos de topo para amortizar os cortes nos bónus anunciados pelo governo norte-americano, na sequência do escândalo AIG.

A hipótese está a ser debatida, numa altura em que as regras são, ainda, pouco claras para grupos como o Citigroup. A AIG anunciou que pretende avançar com 165 milhões de dólares, ou seja, cerca de 127 milhões de euros em bónus. Incentivos que não agradam ao presidente norte-americano. Esta segunda-feira, Barack Obama pediu ao secretário do Tesouro que tentasse evitar o pagamento deste prémio. O procurador-geral do Estado de Nova Iorque exige saber os nomes dos colaboradores, as funções exercidas e informações sobre o desempenho destes funcionários. Caso contrário, Andrew Cuomo admite intimar judicialmente a seguradora. Em sete meses, a empresa recebeu do Governo norte-americano 170 mil milhões de dólares, ou seja, cerca de 130 mil milhões de euros.