Última hora

Última hora

França enfrenta quinta-feira negra

Em leitura:

França enfrenta quinta-feira negra

Tamanho do texto Aa Aa

A França prepara-se para mais uma jornada de greve geral que deverá paralisar o país.

O sector dos transportes vai sofrer cortes significativos esta quinta-feira, com perturbações previstas nomeadamente nos caminhos de ferro, serviços de metro e autocarro e no tráfego aéreo. Convocados por oito sindicatos, os trabalhadores estão mobilizados para exigir ao Governo medidas contra o aumento acentuado do desemprego. Os sectores da saúde e do ensino também se deverão juntar ao movimento de contestação, que exige uma resposta para a crise económica e as crescentes desigualdades sociais. O dirigente sindical René Valladon deixa o aviso: “O Governo vai cometer um erro se substimar a violência contida. violência que ainda não foi revelada, mas cujo sentimento existe, e é sempre possível. O Governo tem que compreender a situação e nós estamos preocupados com o facto de o presidente se estar a agarrar a dogmas económicos pelos quais foi eleito, mas que despareceram varridos pela crise”, concluiu. Segundo a organização sindical CGT, está prevista a realização de mais de 200 manifestações em todo o território francês. Uma estimativa que ultrapassa os números da última grande jornada de luta sindical e que no passado dia 29 de Janeiro juntou cerca de dois milhões e meio de manifestantes nas ruas. Para além da função pública os sindicatos também convocaram os trabalhadores de inúmeras empresas privadas a quem pediram para aderir ao movimento grevista.