Última hora

Última hora

O novo tesouro de El Mirador

Em leitura:

O novo tesouro de El Mirador

Tamanho do texto Aa Aa

“Uma descoberta tão impressionante como descobrir a Mona Lisa”, é assim que os arqueólogos classificam o achado feito no meio da selva, na Guatemala.

Nas escavações para trazer de novo à luz do dia em El Mirador, a maior cidade da civilização maia no mundo com mais de 2000 km2, os arqueólogos descobriram agora 2 raros painéis de estuque gravados com figuras da mitologia maia. Com oito metros de comprimento, os 2 painéis sobrepostos que mostram monstros cósmicos, serpentes e deuses são as mais antigas representações duma lenda maia. Os painéis terão sido esculpidos há mais de 2200 anos, por volta do ano 300 antes de cristo. Neles estão gravadas cenas cenas incluídas no famoso livro de lendas maia, Popol Vuh. “Descobrimos um sistema de colecta de água decorado com frisos que retratam os príncipes heróis de Popul Vuh. Temos Ixbalanque e o seu irmão gémeo, Hunahpu, carregando a cabeça decapitada do pai, Hun Hunahpu no meio de figuras que nadam enquadradas por monstros cósmicos e símbolos celestiais”, explicou o arqueólogo Richard Hansen O original de Popol Vuh, escrito por volta de 1550, desapareceu, mas uma cópia do livro chegou aos nossos dias. Pela primeira vez foram encontradas imagens das personagens principais da lenda esculpidas em gesso. Uma descoberta que vai ajudar a melhor compreender a história, segundo os arqueólogos.