Última hora

Última hora

PAC simplificada

Em leitura:

PAC simplificada

Tamanho do texto Aa Aa

A simplificação processual da Política Agrícola Comum pode facilitar a vida dos agricultores – essa é a esperança da Comissão Europeia.

Até 2012, todo o processo administrativo sofrerá uma redução de 25 por cento, o que significa menos burocracia. A curvatura do pepino, por exemplo, vai deixar de ser regulamentada, como promete a Comissária, Mariann Fisher Boel: “Uma das ideias que as pessoas têm, quando falam da burocracia dentro da União Europeia e dentro da Comissão Europeia, é provocada pelo facto de sermos nós a decidir o tamanho de uma maçã, ou a curvatura do pepino. Isto são exemplos de quanto ridículo é, realmente, este sistema”. Uma simplificação que passa pela racionalização das regras. Isto vai implicar uma melhoria das práticas legislativas, e também a melhoria dos sistemas informáticos. Os agentes da agricultura esperam a novas regras com expectativa, mas também com prudência, como diz o coordenador da “Via Campesina”: “Estamos extremamente inquietos, porque, em nome de uma simplificação, pode dar-se um golpe de acelerador para reestruturar a agricultura. E isso pode traduzir-se em mais dificuldades para os pequenos agricultores que, com a anunciada simplificação, podem sentir mais dificuldades e deixam de beneficiar das ajudas”. Também as políticas de qualidade vão sofrer alterações, para “melhorar as normas de comercialização e o sistema de indicações geográficas”, de acordo com uma nota da Comissão. A comissária diz que o trabalho de simplicação administrativa começou em 2006 e com resultados que já produzem efeitos, junto dos agricultores. Dos 50 processos prometidos para a redução processual, 43 já foram concluídos e já estão em vigor.