Última hora

Última hora

Washington pressiona AIG a devolver bónus pagos a empregados

Em leitura:

Washington pressiona AIG a devolver bónus pagos a empregados

Tamanho do texto Aa Aa

A administração norte-americana tenta dissipar as nuvens negras que pairam sobre o plano de resgate da seguradora AIG.

O presidente da companhia vai comparecer hoje frente ao Congresso para esclarecer a atribuição, na semana passada, de 165 milhões de dólares de bónus a mais de 400 altos funcionários. No Congresso, os Democratas exigem que a AIG reembolse aos contribuintes o valor dos bónus, depois do Estado ter investido quase 200 mil milhões de dólares para evitar a falência da companhia. O Secretário do Tesouro, Timothy Geithner garantiu ontem que vai retirar o valor dos bónus do terceiro pacote de ajuda à AIG, orçado em 30 mil milhões de dólares. Geithner defende a revisão da lei para impedir que empresas salvas da crise possam continuar a recompensar os altos funcionários. Um residente de Nova Iorque afirma que a situação é absurda, “penso que a AIG sabe que é uma atitude errada, eles conhecem a situação actual da economia”. Outra afirma que, “é horrível que continuem a ser pagos bónus milionários quando outros se arriscam a perder os empregos”. A imprensa norte-americana revelava hoje que 73 dos empregados da unidade financeira da AIG, responsáveis pela criação dos activos tóxicos que levaram a empresa à bancarrota, receberam individualmente um bónus de quase um milhão de dólares. Para a AIG o pagamento dos bónus seria um incentivo aos funcionários, altamente qualificados, para que não abandonassem a empresa. No entanto, cerca de 50 dos “premiados” da semana passada já não se encontram na companhia.