Última hora

Última hora

Cuba disposta a discutir direitos humanos com a UE

Em leitura:

Cuba disposta a discutir direitos humanos com a UE

Tamanho do texto Aa Aa

Cuba mostra-se disposta a discutir direitos humanos com a União Europeia, mas com uma ressalva: o regime penitenciário, que diz pertencer ao foro interno da ilha.

O anúncio foi feito pelo ministro cubano dos Negócios Estrangeiros no primeiro dos dois dias da visita a Havana do Comissário Europeu para o Desenvolvimento e Ajuda Humanitária. “Temos óptimas condições para prosseguir este diálogo e eu espero, senhor ministro, que sejamos capazes, nos próximos meses e anos, de modificar a posição comum, abrindo outra dimensão no nosso relacionamento”, disse Louis Michel, dirigindo-se ao ministro cubano dos Negócios Estrangeiros, que aceitou participar numa conferência em Bruxelas, em Maio. O Comissário Europeu foi um dos destinatários de uma carta enviada pelas “Damas de Blanco”, um grupo de mães e viúvas de 75 dissidentes cubanos presos há seis anos. Na missiva, enviada também a Fidel e Raúl Castro, as mulheres pedem a libertação dos prisioneiros.