Última hora

Última hora

Arte contemporânea em Vilnius

Em leitura:

Arte contemporânea em Vilnius

Tamanho do texto Aa Aa

A cidade de Vilnius, por estes dias, capital europeia da Cultura, tem as ruas repletas de esculturas de artistas lituanos.

A maior concentração de peças de arte contemporânea pode encontrar-se no Cais de Neris, no coração da cidade. Entre as obras expostas, está “Arc” de Vladas Urbanavicius, que suscitou viva controvérsia, aqui explicada pela programadora, Laima Kreivyte: “Basicamente, na forma, é uma escultura muito clássica, dentro do modernismo, não é muito política, mas, de repente, virou uma peça política. Porque, em primeiro lugar, foi muito difícil a obtenção da permissão para a instalar, por parte das autoridades da cidade, do município, Eles tiveram uma grande discussão sobre esta escultura”. O debate centrou-se na natureza artistica da escultura. Foi considerada uma peça muito modernista, para uma cidade que preserva valores do seu passado barroco. Um obra atípica, feia, que corre o risco de desaparecer, em 2010, dizem os seus críticos. Segundo a programadora, “muitas pessoas pensam que a arte tem de ser sempre, sobre a beleza. Querem que a arte torne a cidade mais agradável, mas o público que gosta de arte contemporânea prefere o pensamento crítico, gosta de provocar reacções, quere ver a cidade com olhos diferentes, de diferentes ângulos”. Um pouico distante, em frente do novo centro administrativo e financeiro de Vilnius, está uma outra escultura, menos provocadora, . O autor é Mindaguas Navakas. Recorda alguns edifícios da cidade, herdados da era stalinista, mas também construções pré-cristãs. Uma terceira escultura está ainda em fase de realização, em frente do Parlamento lituano, também perto dos rios de Neris. Tem o sugestivo título de “Meia Montanha” e foi concebida por Robertas Antinis. Tem um estilo de arte rural e faz a transição do espaço urbano, da zona ribeirinha, para o centro da cidade.