Última hora

Em leitura:

Câmara dos representantes aprova taxação sobre bónus da AIG


EUA

Câmara dos representantes aprova taxação sobre bónus da AIG

A indignação popular por bónus milionários a executivos em tempo de crise causou desconforto mesmo na Casa Branca. Mas a câmara dos representantes agiu e aprovou um projecto-lei que taxa em 90 por cento os bónus atribuídos a executivos com rendimentos familiares superiores a 250 mil euros em empresas beneficiadas pelo plano de resgate americano.

Uma outra proposta vai agora ser submetida ao senado norte-americano, que em caso de a aprovar, elaborará em conjunto com a câmara baixa um documento definitivo. A iniciativa surgiu após a divulgação de que a seguradora AIG pagou bónus no valor de 120 milhões a executivos, após receber 124 mil milhões de euros para continuar a operar. A AIG registou um prejuízo de 44 mil milhões nos últimos três meses de 2008, a maior perda trimestral alguma vez registada na história dos Estados Unidos. Num programa televisivo, Barack Obama falou sobre o escândalo na AIG. “Os bónus que foram para a AIG são um problema mas o maior problema é voltarmos a ter uma atitude em que as pessoas têm noção de que o que é demais é demais; e que as pessoas compreendam que as suas acções vão ter um impacto em toda a gente. Se conseguirmos regressar a esses valores acho que vamos ficar bem”, declarou Obama. Durante a votação à proposta de lei, os democratas receberam um forte apoio da bancada republicana depois de apenas 40 minutos de debate parlamentar.
Saiba mais:

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Alemanha