Última hora

Em leitura:

Comunidade internacional condena golpe de Estado em Madagáscar


Madagascar

Comunidade internacional condena golpe de Estado em Madagáscar

O novo presidente de Madagáscar, Andry Rajoelina, que chegou ao poder através de uma revolta militar, viu o seu país ser suspenso pelo Conselho de Paz e Segurança da União Africana.

O embaixador do Burkina Faso junto da organização explicou que a decisão deve-se “à mudança anticonstitucional de governo na ilha.” Esta sexta-feira, Nicolas Sarkozy também referiu que a mudança de poder em Madagáscar deu-se através de um golpe de Estado, posição que já tinha sido expressa pela União Europeia. O antigo presidente Marc Ravalomanana foi forçado a demitir-se na terça-feira, depois do exército ter invadido o palácio presidencial na capital Antananarivo. O ex-chefe de Estado malgaxe entregou em seguida os seus poderes a um “directório militar”, cedendo aos apelos cada vez mais musculados da oposição e do exército. Ravalomanana chegou ao poder em 2002 apoiado por um movimento popular.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

EUA